Just another WordPress.com site

M16

 
 

Versão inicial/experimental da AR-15 com carregador de 25 balas

Versão inicial/experimental da M16 com carregador de 20 balas

Versão final da M16A1 com carregador de 30 balas e baioneta

M16A1 com lança-granadas de 40mm M203

M16A2, Carregador com 30 balas

M16A4

M16A4 descarregada, com RIS instalado no cano e a mira Red-Dot sight instalada

Ficha Técnica

 

Tipo: Fuzil Automático

Calibre: 5.56x45mm M193 (M16A1); 5.56x45mm NATO/M855 (M16A2, M16A4)

Operação: A gás (accção directa sobre o ferrolho)

Comprimento: 986mm (M16A1); 1006mm (M16A2); 1000mm (M16A4)

Comprimento do Cano: 508mm (M16A1, M16A2, M16A4)

Peso (Descarregada):  2.89 kg (M16A1); 3.77 kg (M16A2); 3.40kg (M16A4)

Carregador: 20/30 balas

Cadência de Tiro:  650/750 rps (M16A1); 700/950 rps (M16A2, M16A4)

Alcance Eficaz: 650m

Velocidade de saída do projéctil: 975 m/s (M16A1); 930 m/s (M16A2, M16A4)

História (muito) breve da arma:

Projectada em 1957, pela Armalite, não foi bem recbedida pelas Forças Armadas americanas. Insatisfeita com este resultado, a Armalite vendeu os direitos de produção e a patente á Colt. Esta produziu uma nova versão da arma, designada de AR-15, que foi bastante satisfatória e a partir de 1960, data do início de produção da AR-15, produção foi aumentando cada vez mais. Em 1967, a AR-15 (agora conhecida por M16A1) fora adoptada pelo US Army e pela USAF (US Air Force). Após a experiência da arma na guerra do Vietnam, concluiu-se que a arma encravava facilmente devido a resíduos da munição utilizada, um problema no ferolho, e o facto de o kit de limpeza não vir incluído, bem como a falta de treino dos militares para tal.

Em 1981 uma versão melhorada da M16A1 foi lançada, denominada M16A1E1. Esta versão possuía um cano mais pesado, calibre 5.56x45mm NATO, guarda-mato cilíndrico ao invés do triangular e miras ajustáveis, e substituiu o fogo automático pela rajada de 3 tiros, como medida para preservar munições. Em 82 a M16A1E1 passa a chamar-se M16A2. A partir daí a M16A2 foi adoptada pela USMC (US Marine Corps), e oficialmente pela US Army, para a infantaria.

Depois foram lançadas as versões M16A3 (permitia fogo automático, ao contrário da M16A2 e da M16A4, que só têm rajadas de 3 tiros), e finalmente a célebre M4 e M4A1 (M16 com cano reduzido).

A M16 é uma das armas mais precisas e confiáveis alguma vez construídas. Está agora a ser gradualmente substituída pela M4A1, mesmo assim sendo ainda amplamente usada pelos EUA e por outros países.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s